Uma designer em Berlim

Publicado: 04 janeiro 2019

PERFIL AM: CATARINA ROSA

Catarina Rosa é licenciada em Audiovisual e Multimédia e trabalha, atualmente, na Quandoo, em Berlim.

No início de 2018, Catarina Rosa viu o namorado, o escsiano André de Albuquerque, abraçar uma oportunidade de emprego em Berlim e decidiu, com ele, rumar à capital alemã. Ainda em Portugal, a jovem começou a procurar trabalho, acabando por receber uma proposta da Quandoo, uma app de reservas de restaurantes, onde trabalha como designer, desde fevereiro.

Catarina Rosa é licenciada em Audiovisual e Multimédia.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

O ingresso na ESCS

Após concluir o Ensino Secundário na área de Artes Visuais, em 2013, Catarina candidatou-se ao curso de licenciatura em Audiovisual e Multimédia, por este abranger “um bocadinho de tudo”, da fotografia ao vídeo, passando pelo design.

Da Escola, lembra que unidades curriculares como Sociologia da Comunicação não despertavam o interesse que, hoje, tem por estas matérias. “Não gostava nada e, agora, faço questão de ler [sobre o assunto]”, explica. A escsiana recorda, ainda, os trabalhos de grupo e as aulas mais exigentes, como Laboratório de Produção de Conteúdos. “Lembro-me do terceiro ano, com o [docente] Pedro Figueira. Que dor de cabeça! [risos] Mas, ao mesmo tempo, aquela pica de ter sempre uma coisa diferente para fazer. Ele era um ótimo professor e a ESCS tem ótimos professores”, afirma.

A jovem destaca as aulas e o corpo docente da Escola.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

A escsiana conciliou o curso com atividades extracurriculares. “Acho que estive em todas, menos no E2 e na escstunis”, conta. Destas experiências, retira o fator da “organização do tempo”. “Começamos a perceber como balançar o que temos de fazer, que é o curso, e o que escolhemos fazer, que são todas as outras atividades. É algo que, depois, levamos para o nosso futuro”, assegura.

Aprender a fazer

Catarina percorre o seu caminho profissional na área do design.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Catarina explica que, quando começou a trabalhar, depressa percebeu, na prática, algo de que se lembra o docente Ricardo Pereira Rodrigues falar nas aulas: “aprende-se melhor a fazer”.

Após terminar a licenciatura, em 2016, a jovem decidiu aprofundar conhecimentos na área do Design, na World Academy. Ingressou através de uma bolsa de estágio, colaborando em alguns trabalhos da instituição. Em maio de 2017, iniciou funções, como junior graphic designer, na agência criativa Metacriações, onde permaneceu até partir para o seu desafio internacional, em Berlim.

“Cuidar da marca”

Catarina trabalha no departamento de marketing da Quandoo, desde fevereiro de 2018. Este trata “um bocadinho de tudo: marketing online, offline e internal. É cuidar da marca”, esclarece. A antiga estudante colabora em parceria com mais três designers, estando encarregue de e-mail marketing e social media, pelo que é a responsável pelos conteúdos, sempre que algum departamento idealiza algo para esses canais. Entre outras coisas, desenha banners para newsletters, já redesenhou outras e cria campanhas, como, por exemplo, a da World Cup.

Catarina trabalha no departamento de marketing da Quandoo, em Berlim.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

A escsiana conta que gosta de ter o seu tempo organizado, por isso, planeia as tarefas com uma semana de avanço. Por outro lado, o trabalho in-house permite, também, um maior contacto entre colegas. “É fácil falar com as pessoas e marcar reuniões para tentar perceber melhor algum briefing”, explica. Na Quandoo, sente que lhe dão a oportunidade de evoluir profissionalmente e de desenvolver a marca.

Pós-laboral

A par do seu emprego, a escsiana está envolvida em mais dois projetos, nos quais colabora enquanto designer. A jovem é autora da imagem gráfica do Pioneers Show, um podcast de entrevistas a empreendedores internacionais, e está a ajudar um “colega programador, que está a lançar uma app de scouting e que sabe muito pouco de design”, a estruturar a aplicação.

Em 2017, Catarina fez, ainda, parte da equipa da (Z)Hero, uma plataforma de produção de conteúdos, criada por escsianos, ligada à temática do empreendedorismo.

A escsiana vai mostrando o seu talento, enquanto designer, em vários projetos.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

“Conhecimento em T”

Catarina considera que o curso em AM dá “boas bases”.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Catarina defende que o curso de Audiovisual e Multimédia é o indicado para “pessoas que querem aprender um bocadinho de tudo”. A jovem considera que, “neste momento, o mundo está a mexer-se para algo em que nós precisamos de um conhecimento em T”, isto é, aprender várias áreas e apronfundar uma delas. “Eu diria que a ESCS é muito boa a dar essas bases. Depois, a especialização parte de cada um”, conclui.

Para além disso, a escsiana acrescenta que as unidades curriculares de Comunicação “ajudam mais do que nós pensamos quando estamos a estudar”, dando “vantagem em relação a pessoas que só estudaram design ou marketing”. Catarina defende que o seu background, em conjunto com o dos elementos da equipa, “fazem com que uma campanha evolua”.

Por fim, desafiámos Catarina Rosa a responder a uma espécie de Questionário de Proust:

Um objeto essencial para o teu dia-a-dia.
Qualquer livro. Estou sempre a ler.

Uma cidade ou um país.
Roma.

Uma música ou uma banda.
Qualquer música dos Pink Floyd.

Um filme ou um realizador.
Grand Budapest Hotel, de Wes Anderson.

Um livro ou um escritor.
Jonas Jonasson. É o meu escritor preferido.

Uma série.
A última série que vi foi a Brooklyn Nine-Nine.

Papel ou digital.
Papel. Eu sou menina de desenhar tudo primeiro e, depois, passar para digital.

Quando for grande, quero ser.
Quero estar orgulhosa daquilo que fiz e sentir que contribuí para algo.


Conheça aqui mais histórias de perfis de Audiovisual e Multimédia.