Museu da Paisagem edita livro de Duarte Belo

Publicado: 17 junho 2020

A obra “Caminhar oblíquo”, do fotógrafo Duarte Belo, é a mais recente edição do projeto Museu da Paisagem.

O Museu da Paisagem, uma iniciativa que nasce do projeto de investigação da ESCS “Narrativas e Experiência do Lugar: Bases para um Museu da Paisagem”, editou, no passado mês de março, o livro “Caminhar Oblíquo”, da autoria do fotógrafo Duarte Belo.

O livro “Caminhar Oblíquo”, editado pelo Museu da Paisagem, é da autoria do fotógrafo Duarte Belo.
Fotografia gentilmente cedida pelo Museu da Paisagem
Duarte Belo na conferência “A experiência do lugar: Olhares e registos da paisagem”, do Museu da Paisagem, que decorreu, na ESCS, em novembro de 2017.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Num total de 320 páginas, o autor relata, através de uma simbiose de texto e fotografia, uma aventura pedestre, de 530 quilómetros, entre o Penedo Durão, perto de Freixo de Espada à Cinta, e o Cabo da Roca, em Sintra. Como refere a sinopse da obra, “o objetivo foi atravessar a longa diagonal montanhosa do centro de Portugal que divide o Portugal Atlântico, a norte, daquele outro meio país, a sul, sob influência climática da bacia do Mediterrâneo”.

É de salientar que Duarte Belo tem sido presença assídua nas iniciativas do Museu da Paisagem, desde que o projeto começou a dar os primeiros passos. Em 2017, orientou uma série de workshops intitulada “Conhecer o Território para Comunicar a Paisagem”, com o intuito de criar uma exposição coletiva de fotografia sobre a paisagem que envolve a ESCS. O resultado foi apresentado ao público no âmbito da conferência “A experiência do lugar: Olhares e registos da paisagem”, da qual o fotógrafo foi um dos oradores convidados. A edição do livro “Caminhar Oblíquo” é o mais recente resultado desta parceria.


O livro “Caminhar Oblíquo” nos media:

“A grande caminhada solitária de Duarte Belo” (Jornal Público)
Podcast “Do Penedo Durão ao Cabo da Roca” (TSF)