Um marco na história do E2

Publicado: 23 fevereiro 2018

O programa de televisão da ESCS comemora a transmissão do episódio 400.

No dia 4 de março, a RTP2 transmite o 400.º episódio do E2. O Prof. Rúben Neves, produtor executivo do programa, defende que “a ESCS só se pode congratular por ter conseguido, até hoje, manter vivo um espaço que todas as semanas marca presença na televisão pública portuguesa”.

O E2 transmite, no dia 4 de março, o seu 400.º episódio.
Fotografia: E2

14 anos de transformações

O E2 conta já com quase 14 anos de existência (completa-os no dia 27 de maio), durante os quais foram transmitidas 15 temporadas de magazines semanais. Como reflete o produtor executivo, ao longo do tempo, o programa teve de se adaptar a diversas situações: a evolução do meio digital e das redes sociais e a própria mudança dos cursos da Escola, “quer na sua dimensão curricular quer na de mercado”, passando pela “sucessão de acontecimentos sociais” e pelas pessoas que foram integrando a equipa.

O Prof. Rúben Neves é produtor executivo do E2.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Rúben Neves considera que a vertente de formação que o programa tem tido junto dos alunos permite uma aproximação ao mercado de trabalho e “uma maior e mais específica noção do meio profissional e das suas características mais funcionais”. Para tal, os estudantes contam com o apoio de professores e funcionários não docentes da Escola, “que os ajudam a criar as ideias, a orientar os seus projetos e a dar sustento às suas produções”.

Atualmente, o E2 conta com a ajuda de docentes, ligados às áreas de todos os cursos da Escola, que participam nas reuniões da comissão de produção, de forma a conseguir-se “uma abrangência de ideias e uma transversalidade na comunicação”. Foi, também, criada uma equipa de assistentes de produção fixa e uma redação pronta a responder a todas as solicitações. “O equilíbrio entre uma linha editorial bem definida e a satisfação do nosso público é o desafio lógico de qualquer produto audiovisual”, defende Rúben Neves. Apesar das condicionantes “inerentes a uma produção audiovisual gerada em ambiente académico” e “calendários difíceis de gerir”, o produtor executivo do programa acredita que o formato “irá responder, de uma forma certeira, ao desejos dos alunos e dos professores que os representam, através de novas rubricas, já no início do semestre, com um caráter diversificado, mas aglutinador, com o intuito de tornar o E2 um programa de eleição”.

O programa constitui, junto dos alunos, uma componente de experimentação e de aproximação ao mercado de trabalho.
Fotografia: E2

Reafirmar a marca

O dia em que é transmitido o episódio 400 marca um reposicionamento do E2 junto do público. O programa passa, a partir de dia 4 de março, a ser transmitido ao domingo, em horário nobre (às 20h), com repetição na madrugada da terça-feira seguinte, possibilitando uma maior difusão junto dos espetadores.