Porquê o mestrado na ESCS? – Parte 1

Publicado: 09 junho 2017

Em período de candidaturas, os diplomados da ESCS falam sobre a mais-valia dos mestrados. Esta semana, damos a conhecer Inga Saboia, mestre em Audiovisual e Multimédia, e Marisa Torres dos Santos, mestre em Gestão Estratégica das Relações Públicas.
As candidaturas decorrem até ao dia 12 de julho.

Inga Saboia
Audiovisual e Multimédia

Inga Saboia é mestre em Audiovisual e Multimédia (AM) e trabalha como Professora de Magistério Superior na Universidade Federal do Ceará, no Brasil, liderando “equipas multidisciplinares de programadores, redatores, comerciais e designers que pretendem conceber diversos produtos, como sites, aplicativos e jogos”. Licenciada em Comunicação Social, com habilitações em Publicidade e Propaganda, escolheu o mestrado em AM porque este estava “alinhado com as últimas tendências do mercado, bem voltado para as novas tecnologias da comunicação e da informação”.

Após o curso, Inga deu um novo rumo à sua carreira profissional, deixando de lado o Design Gráfico e apostando no Design de Experiências do Utilizador e no Design de Interfaces Gráficas. A ex-aluna defende que os conhecimentos adquiridos foram essenciais para a sua vida atual, pois permitiram que se sentisse mais preparada para as mudanças que o mercado exige. O facto de, agora, a escsiana conseguir gerir a sua equipa em torno de um objetivo direcionado para a experiência do utilizador, tem dado origem a “prémios, aplicativos na Playstore e, até, empresas formais”.

O curso foi concluído com uma dissertação de mestrado intitulada Um site, um conteúdo e incontáveis dispositivos: as estratégias de design utilizadas para ambientes multiplataformas, no qual realizou uma análise comparativa entre os elementos do design e a perceção de consciência dos utilizadores. “Pude explorar o campo da Interação Humano-Computador, do Design de Experiência e do Design de Interfaces Gráficas, o que me proporcionou um conhecimento muito importante e que, como disse, até hoje, tem impactado a minha vida”, esclarece.

Inga aconselha o mestrado em AM a todos os que procurem um curso voltado para as novas tecnologias.

Marisa Torres dos Santos
Gestão Estratégica das Relações Públicas

A mestre Marisa Torres dos Santos ingressou em Gestão Estratégica das Relações Públicas (GERP), cinco anos após a licenciatura em Comunicação Empresarial e Relações Públicas, como forma de dar continuidade à sua formação na área da Comunicação. É Senior Digital Consultant, no grupo YoungNetwork, onde trabalha contas de Angola, executando tarefas que vão desde o contacto com o cliente à execução de propostas. “Vive-se intensamente o dia-a-dia numa realidade que muda de minuto a minuto e esse é o verdadeiro desafio e interesse da nossa área. É ideal para quem gosta da emoção e do efeito surpresa da vida”, explica.

Marisa refere que, ao comparar com a experiência de outras pessoas da mesma área, identificou uma maior exigência relativamente ao curso da ESCS, sendo esse o fator que o destaca dos outros. “O que mais apreciei foi o facto de as aulas não servirem para ‘debitar matéria’ mas para moldar mentalidades e preparar para as adversidades”, destaca a ex-aluna, que trabalhou enquanto fez o mestrado e pôde ir comparando a realidade do mercado de trabalho com a matéria que ia aprendendo.

A união de esforços entre sectores para a resolução de problemas contemporâneos é o título do seu projeto de mestrado, que “foca a necessidade de, tanto as empresas como as instituições do Terceiro Setor, ajustarem as suas atuações nos respetivos meios económico e social, de forma a unirem esforços em prol dos interesses das comunidades e dos seus próprios interesses”. A escsiana refere que foi nesta fase que aprendeu mais e destaca a orientação da sua tutora.

Marisa acredita que “ter a ESCS no CV é uma mais-valia, pois o nível de exigência do curso e a qualidade do corpo docente andam de mãos dadas com o seu reconhecimento no mercado de trabalho”.

*Fotografias gentilmente cedidas por Inga Saboia e Marisa Torres dos Santos.