A Questão Catalã na Imprensa Portuguesa

Publicado: 20 outubro 2021

Jornalistas e investigadores portugueses e espanhóis juntaram-se, na ESCS, para debater as questões mediáticas relacionadas com o conflito catalão.

O Auditório Vítor Macieira acolheu, no passado dia 14 de outubro, o seminário “A Questão Catalã na Imprensa Portuguesa”, uma iniciativa da ESCS e da Delegação do Governo da Catalunha em Portugal. O evento foi transmitido, via live stream, no YouTube da Escola, encontrando-se, agora, disponível para visualização.

A iniciativa dividiu-se em duas partes. A primeira, moderada pelo Prof. Carlos Andrade, contou com a apresentação de resultados de investigações sobre a cobertura da questão catalã na imprensa internacional e portuguesa. Na segunda parte, coube ao Prof. Francisco Sena Santos conduzir uma conversa entre jornalistas portugueses que têm a acompanhado os assuntos relacionados com a Catalunha.

A plateia do Auditório Vítor Macieira contou com a presença de estudantes, docentes e profissionais da Comunicação interessados na temática do conflito catalão.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Rui Reis (Delegado do Governo da Catalunha em Portugal) e André Sendin (Presidente da ESCS) subiram ao palco, no início da sessão, para saudar os intervenientes e a plateia. O Dr. Rui Reis refletiu brevemente sobre o “papel crucial” da comunicação social “na reconstrução e no fortalecimento das democracias” e mencionou a importância de se organizar uma sessão académica que juntou investigadores e jornalistas. Por sua vez, o Prof. Doutor André Sendin enalteceu o “elenco de luxo” da iniciativa, concluindo que estavam reunidas “todas as condições para uma tarde fantástica e de grande aprendizagem”.

Rui Reis e André Sendin deram início à sessão.
Fotografias: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Na primeira sessão da tarde, intitulada “A questão catalã na imprensa internacional e portuguesa”, Carles Pont Sorribes, Investigador e Reitor da Universidade Pompeu Fabra, e Cristina Perales-García, Investigadora e Coordenadora do curso de Jornalismo da mesma instituição, apresentaram os resultados de um estudo que focou o tratamento do caso catalão pela imprensa internacional. Entre outras considerações, os investigadores concluíram que o conflito catalão foi apresentado pelos media analisados como um choque entre o governo central de Espanha e o governo da Catalunha.

De seguida, David Duarte, Investigador em Estudos Ibéricos e Doutor em Filosofia Política, expôs um estudo centrado na forma como a imprensa portuguesa abordou o referendo de 1 de outubro de 2017. À semelhança dos colegas da sessão anterior, o investigador sublinhou que a narrativa presente nos jornais portugueses estudados foi a de conflito entre Madrid e Barcelona.

Da esq. para a dir.: David Duarte, Carlos Andrade, Cristina Perales-García e Carles Pont Sorribes.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Para terminar a sessão, Pedro Cordeiro (Editor Internacional do Expresso), Nuno Ramos de Almeida (Enviado Especial do Jornal i na Catalunha em 2017) e Daniela Santiago (Correspondente da RTP em Espanha), que se juntou ao painel por videoconferência, partilharam o olhar dos jornalistas portugueses sobre a Catalunha, através das experiências que tiveram no contacto com os diversos agentes da questão catalã, desde as figuras dos presidentes à posição da população face ao conflito espanhol.

Da esq. para a dir.: Francisco Sena Santos, Pedro Cordeiro e Nuno Ramos de Almeida. Daniela Santiago marcou presença por videoconferência.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)