“Sintra Cresce Saudável” com o PRLAB

Publicado: 04 julho 2019

Um grupo de estudantes do PRLAB definiu e está a implementar a estratégia de Comunicação do projeto “Sintra Cresce Saudável”, no âmbito de um protocolo estabelecido com a Câmara Municipal de Sintra.

A ESCS aliou-se à Câmara Municipal de Sintra e à rede de parceiros do projeto “Sintra Cresce Saudável”, que tem como objetivo promover comportamentos de alimentação saudável, atividade física e sustentabilidade alimentar e ambiental, junto dos agrupamentos escolares de Sintra. A parceria resulta de um protocolo assinado em abril de 2019.

A Escola é representada por um grupo de estudantes dos 2.º e 3.º anos do curso de licenciatura em Relações Públicas e Comunicação Empresarial (RPCE), que pertencem ao PRLAB, o núcleo de Relações Públicas da ESCS. A equipa é responsável pela estratégia de Comunicação da iniciativa.

O Presidente da ESCS, Prof. Doutor André Sendin, na cerimónia de assinatura do protocolo.
Fotografia gentilmente cedida pela Câmara Municipal de Sintra

Os estudantes distribuíram brochuras na cerimónia.
Fotografia gentilmente cedida pela Prof.ª Doutora Ana Raposo

No ano letivo 2017/2018, após ter sido realizada uma auditoria de comunicação, a primeira equipa do PRLAB envolvida neste projeto (Catarina Valente, Daniela Sousa, Filipa Silva, Joana Silva, Luciana Freire e Maria Gonçalves) criou um plano de comunicação, a identidade gráfica e uma newsletter mensal com informação relevante sobre alimentação saudável e atividade física, que é distribuída nas oito escolas de Ensino Básico que fazem parte do “Sintra Cresce Saudável”. Em 2018/2019, finda a fase piloto, uma segunda equipa (Daniela Silva, Joana Silva, João Carvalho, Margarida Santos e Margarida Sousa), que conta com dois membros do grupo anterior, assumiu o projeto, dando-lhe continuidade. O grupo desenvolveu o plano de comunicação, a brochura “Promoção de estilos de vida saudáveis em contexto escolar” e encontra-se, de momento, a construir a estrutura e os conteúdos do site, que estará brevemente online em www.crescesaudavel.sintra.pt.

Testemunhos

Os estudantes da licenciatura em RPCE, que compõem a equipa atual, destacam as mais-valias da participação do projeto, entre as quais, a aplicabilidade das aprendizagens do curso e a oportunidade de trabalhar com um cliente real. Daniela defende que o PRLAB é “um bónus que todos alunos de RP deviam aproveitar”, pelas “dicas e conhecimentos” que lhe permitiram “crescer enquanto aluna”. Joana considera que “ver o nosso trabalho contribuir para uma mudança social positiva, acompanhar o crescimento do projeto e observar a nossa evolução é recompensador”. Por seu lado, João destaca as competências que adquiriu em termos de formatação de conteúdos e apresentação de planos de comunicação. “[É] uma lufada de ar fresco”, afirma. Já Margarida Santos diz que a experiência permitiu ter “uma visão completamente diferente do que é efetivamente o trabalho de um profissional de Relações Públicas”. E, por fim, Margarida Sousa sublinha que o “PRLAB é essencial para adquirir conhecimentos e know-how skills”.

Da esq. para a dir.: Margarida Sousa, Joana Silva, Daniela Silva, Margarida Santos e João Carvalho.
Fotografia gentilmente cedida pela Prof.ª Doutora Ana Raposo

Em representação da Câmara Municipal de Sintra, a nutricionista Raquel Ferreira, da Divisão de Planeamento e Logística Educativa, explica que “o projeto Sintra Cresce Saudável, pela sua génese participada de base comunitária, representa um enorme desafio”. Dada a exigência da iniciativa, Raquel Ferreira considera que “o papel da comunicação é essencial”, pelo que a parceria com a ESCS “tem sido uma mais-valia muito significativa, nomeadamente, e, desde logo, com a construção da identidade gráfica e com a dinamização mensal das notícias do projeto, que visam contribuir para o sentimento de pertença da comunidade e dar retorno dos resultados, que são, acima de tudo, fruto do investimento de todos os envolvidos”.

Academias Gulbenkian do Conhecimento

Em maio, o projeto “Sintra Cresce Saudável” foi um dos selecionados, entre mais de 400 candidaturas, para integrar a 2.ª edição das Academias Gulbenkian do Conhecimento, promovidas pela Fundação Calouste Gulbenkian. A iniciativa pretende apoiar projetos de promoção de competências sociais em crianças e jovens até aos 25 anos de idade.