Rip 2 My Youth

Publicado: 17 novembro 2017

O documentário Rip 2 My Youth foi realizado por alunos do mestrado em Audiovisual e Multimédia e aborda a temática da transexualidade.

Rip 2 My Youth conta a história de Isaac Santos, um rapaz que viveu a sua infância “preso” a um corpo de mulher, até poder, finalmente, fazer a mudança de sexo. A realização deste filme esteve a cargo de cinco alunos do curso de mestrado em Audiovisual e Multimédia, no âmbito da disciplina de Comunicação Audiovisual. Elizabeth Vieira, João Gama, João Figueiredo, João Pico e Susana Maciel pegaram num guião da colega Mariana Ramos, namorada do protagonista da história, e, com o seu consentimento e acompanhamento, reformularam-no, no sentido de contar a história de Isaac de uma forma “positiva” e “otimista”, dando a conhecer “um caso de sucesso”.

“A meu ver, são poucas as pessoas contra a transexualidade. Na verdade, acho que a grande questão é a ignorância/falta de conhecimento sobre a temática e se, conseguirmos informar/educar uma em cada 10 pessoas, já consideramos este documentário um sucesso”, refere Elizabeth Vieira. É objetivo dos escsianos contribuir para uma sociedade mais informada e esclarecer em relação à disforia de género e ao seu processo.

Isaac Santos é o protagonista do documentário Rip 2 My Youth.

Este documentário é visto pela comunidade LGBT (Lésbica, Gay, Bissexual e Transexual) como um meio de colmatar a lacuna de informação que existe em Portugal, principalmente no que diz respeito aos transexuais, e tem sido partilhado em diversos meios de comunicação social e plataformas online.

Exibições

O documentário estreou no passado dia 2 de novembro, no Auditório da Biblioteca Orlando Ribeiro, em Telheiras. Os alunos confessam que não tinham “a perceção das proporções que este documentário foi tomando”, pelo que, após uma primeira sessão lotada, repetiram a exibição para uma segunda plateia que aguardava à saída e que encheu, mais uma vez, a sala. “Entre o público, estavam outras pessoas transexuais, acompanhadas das suas famílias e amigos, que nos agradeceram por termos conseguido responder de forma clara e pessoal a muitas das perguntas que tinham por responder”, explica Elizabeth.

Também o Auditório Vítor Macieira da ESCS exibiu este documentário, no dia 16 de novembro, para a comunidade escolar.

A equipa, que já tem outras datas marcadas, tenta, agora, responder aos pedidos de exibição que vão chegando um pouco por todo o país. Paralelamente, pretendem concorrer a alguns festivais nacionais e internacionais.

Os escsianos Elizabeth Vieira (à esq.) e João Pico (à dir.) com o protagonista Isaac Santos.

Ligação à ESCS

Apesar de quase todo o grupo estar ligado à área do Audiovisual, apenas João Figueiredo é licenciado pela ESCS, em Audiovisual e Multimédia.  Elizabeth explica que, ao longo do mestrado, os alunos foram obtendo as bases necessárias para a realização deste documentário e destaca a disciplina de Comunicação Audiovisual e o profissionalismo dos professores Pedro Lopes e Gonçalo Madail. “São, sem dúvida, excelentes profissionais que sempre nos acompanharam e aconselharam ao longo deste processo e, claro, a quem agradecemos muito a confiança depositada para a [sua] realização”, conclui.

Redes Sociais

A equipa de Rip 2 My Youth dispõe de algumas plataformas de comunicação online: no Instagram, decorre uma campanha de storytelling que conta a história de Isaac com excertos do filme; no Facebook, para além do conteúdo do Instagram, são partilhadas, também, notícias relacionadas com a transexualidade; por último, o YouTube terá, brevemente, as entrevistas completas que foram realizadas para o documentário.

* Fotografias gentilmente cedidas pela equipa.