Mostrar o que se faz na ESCS

Publicado: 06 abril 2018

A ESCS voltou a marcar presença na Futurália. Alunos da Escola uniram-se para demonstrar o verdadeiro espírito escsiano na maior feira de educação e formação do país.

A Futurália – Oferta Educativa, Formação e Empregabilidade decorreu na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações, de 14 e 17 de março. A ESCS marcou presença no stand institucional do Politécnico de Lisboa (IPL) e num espaço próprio, cedido à Escola (que, mais uma vez, foi parceira da feira), onde os representantes das atividades extracurriculares fizeram algumas demonstrações.

A ESCS esteve, uma vez mais, presente na maior feira de formação e empregabilidade do país.
Fotografia: Politécnico de Lisboa

Espaço IPL

Este ano, o stand institucional do IPL duplicou o seu tamanho, o que permitiu albergar um palco onde foram demonstradas algumas atividades referentes às oito unidades orgânicas do Politécnico.

O Prof. Francisco Sena Santos conduziu duas aulas da disciplina de Novas Expressões de Rádio, do 3.º ano de Jornalismo. Uma delas contou com a presença de Assunção Cristas, Presidente do CDS-PP.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS).

A ESCS não ficou de fora e contribuiu com duas aulas de Jornalismo de Rádio, conduzidas pelo Prof. Francisco Senas Santos e pelos alunos da disciplina de Novas Expressões de Rádio, do 3.º ano da licenciatura em Jornalismo, uma atuação da escstunis e a gravação de uma rubrica do programa E2, na qual os escsianos entrevistaram a Prof.ª Doutora Ana Maria Bettencourt, Presidente do Conselho Geral do IPL.

O E2 gravou um Panorâmica no stand do IPL, no qual foi entrevistada a Presidente do Conselho Geral do Politécnico, Prof.ª Doutora Ana Maria Bettencourt.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS).

De salientar que uma das aulas de rádio contou com a presença de Assunção Cristas, líder do CDS-PP, que se sentou à conversa com os alunos de Jornalismo da ESCS sobre o panorama da Educação em Portugal. Pelo espaço do IPL, passaram, noutros momentos, outras figuras conhecidas, nomeadamente a Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo, e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

A escstunis atuou no primeiro dia de feira.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS).

Durante os quatro dias de feira, a ESCS fez-se representar, permanentemente, neste stand, pela equipa do Serviço de Comunicação, que contou com a ajuda de 27 alunos dos diversos cursos da Escola para esclarecer as dúvidas de todos os visitantes que por lá passaram.

No âmbito do Ano Europeu do Património Cultural, para além das atividades realizadas no palco do stand, o IPL foi, também, parceiro do Futurália Cult, um espaço dedicado à celebração da diversidade cultural da União Europeia. No seguimento desta parceria, foram exibidas peças da rubrica Bairros do 28, do E2, o programa de televisão da Escola.

Parceira do evento

Pela quarta vez, a Escola foi parceira do evento e assegurou a cobertura audiovisual de diversas ações, cujo produto final será difundido pelos canais de comunicação da Futurália. Em troca, a feira cedeu um espaço próprio à Escola, no qual os alunos representaram a oferta extracurricular da ESCS, fazendo algumas atividades com os visitantes. João Carvalho, ex-aluno de Audiovisual e Multimédia e Produtor do E2, foi o responsável por gerir os núcleos e faz um balanço positivo desta participação, referindo que a organização da feira “sentiu a equipa muito motivada”.

Os núcleos extracurriculares da ESCS fizeram algumas atividades com os visitantes.
Fotografia: número f.

A equipa fez, no dia 15, a cobertura do Fórum Futurália (onde decorreu um colóquio sobre “Educação, Património e Conhecimento) e, nos dias 16 e 17, do Espaço Emprego e Empregabilidade, no qual foram captadas imagens do espaço e das formações e realizadas entrevistas.

Por seu lado, em relação ao espaço dedicado às atividades extracurriculares, João considera que “houve uma unidade”, por parte dos alunos, que estavam a “representar a Escola” e a sua mais-valia para os futuros alunos. Para tal, os representantes uniram esforços e desenvolveram ações, divididas por áreas de interesse: o 8.ª Colina e a ESCS Magazine representaram a vertente de redação e escrita; a ESCS FM fez uma emissão diária e contínua, com membros do núcleo e os estudantes que foram passando pela sala; o E2 e o nAV encarregaram-se de mostrar como funciona um green screen, dando a oportunidade de os jovens experimentarem as câmaras e fazerem entrevistas; o GAME e a Bright Lisbon Agency representaram as vertentes de marketing e relações públicas; e a AEESCS deu apoio, nomeadamente na distribuição de informação institucional. João sentiu que “as pessoas que passaram pelo stand queriam mesmo conhecer a Escola”.

Os núcleos mostraram, aos visitantes, o que de melhor se faz na Escola.
Fotografia: número f.

Do trabalho desenvolvido, o 8.ª Colina publicou o artigo “Os indecisos da Futurália”, o número f partilhou um álbum de fotografias e a ESCS Magazine um vídeo sobre a sua participação na feira.

Episódio especial do E2

O programa de televisão da ESCS aproveitou para produzir um episódio especial, inteiramente produzido no local. “O desafio de fazer o programa em quatro dias, na Futurália, partiu da equipa de alunos”, explica João Carvalho, destacando o “apoio do resto da produção e de todos os professores que puderam ajudar”.

O episódio foi para o ar, na RTP2, no passado dia 25 de março e contou com quatro rubricas: dois Repórter E2, um sobre o Ensino Profissional português e outro sobre como se faz um Gap Year; a estreia do Senta-te e Explica, sobre a distinção entre Universidades e Politécnicos; e um Panorâmica, com a entrevista a Ana Maria Bettencourt, Presidente do Conselho Geral do IPL, gravada no stand do Politécnico. “Conseguimos cumprir o objetivo e acho que foi muito bom para toda a gente”, defende o Produtor do programa.

Veja ou reveja o episódio especial do E2, sobre a Futurália:

O balanço da Direção

Em representação da Direção da Escola, o Prof. Doutor André Sendin admite que esta foi, provavelmente, “a melhor participação da Escola na Futurália”. O Vice-Presidente da ESCS explica que o processo de preparação para a feira, a nível institucional e da parceria feita, “deixava antever que iria ser uma participação muito interessante”, traduzida, na prática, nos conteúdos produzidos por cada núcleo, emissões especiais e aulas lecionadas no stand institucional do IPL, que permitiram mostrar “um pouco do que de melhor se faz na Escola”. “Houve um conjunto de conteúdos que nos deixam muito satisfeitos e que permitem fazer um balanço muito positivo”, conclui.

Veja, aqui, o making of da participação dos alunos da ESCS na Futurália, realizado pelo nAV: