Jornalismo português nos EUA

Publicado: 18 março 2019

A primeira atividade cultural organizada pelo CLiC debruçou-se sobre a temática do jornalismo português nos EUA.

Após um ano de atividade, o CLiC (Centro de Línguas e Cultura do Politécnico de Lisboa) promoveu, no dia 14 de março, a conferência “De New Bedford a Oakland: Traços da História do Jornalismo Português nos Estados Unidos”. A ação, organizada em colaboração com a ESCS, contou com a presença de Alberto Pena Rodríguez, professor na Universidade de Vigo.
Para a Prof.ª Dr.ª Lucília José-Justino, diretora do CLiC e docente da ESCS, tendo em conta o tema abordado, “era importante” que a conferência se realizasse na Escola. Por sua vez, a licenciatura em Jornalismo aliou-se à iniciativa. A coordenadora do curso, Prof.ª Doutora Anabela de Sousa Lopes, explicou que o fenómeno da emigração portuguesa através da imprensa está a ser estudado no âmbito da unidade curricular de Desafios Contemporâneos do Jornalismo.

Da esq. para a dir.: Lucília José-Justino, Anabela de Sousa Lopes, Mário Mesquita e Alberto Pena Rodríguez.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Em jeito de introdução, o Prof. Mário Mesquita traçou uma síntese do percurso académico do orador convidado, classificando-o como “interessantíssimo”. Já na posse da palavra, Alberto Pena Rodríguez apresentou a pesquisa que levou a cabo, ao longo de anos, com várias idas aos EUA incluídas, para estudar a relação de dois fenómenos: a emigração portuguesa para os EUA e o jornalismo português naquele país. O doutor em Jornalismo e em História Contemporânea referiu que o surgimento destes jornais lusófonos “promove o sentido de pertença e dá a conhecer o que a comunidade por lá faz”.

O professor Alberto Pena Rodríguez falou sobre a emigração portuguesa para os EUA e o surgimento de jornais portugueses naquele país.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

Ver álbum de fotografias no Facebook.