ESCS FM com um pé no mercado de trabalho

Publicado: 23 janeiro 2020

A ESCS FM tem vindo a estabelecer parcerias com órgãos de comunicação social, permitindo que o trabalho desenvolvido pelos estudantes chegue a um público mais alargado.

Fundada em 2010, a ESCS FM procura, desde então, dar a oportunidade a qualquer escsiano, independentemente do curso que frequente, de aprender a fazer Rádio. Para tal, os estudantes têm a oportunidade de criar formatos de autor ou participar nos programas de grelha já existentes. De forma a levar a voz dos seus membros a um público mais abrangente, o núcleo radiofónico da Escola tem criado sinergias com órgãos de comunicação social. Em 2019, foram estabelecidas três parcerias, com os jornais Público e Expresso e a plataforma Comunidade Cultura e Arte.

Na ESCS FM, os estudantes podem criar formatos de autor ou participar nos programas de grelha.
Fotografia: Gabcom (Serviço de Comunicação da ESCS)

O Repórter 360 aliou-se ao Público. Gustavo Carvalho, Diretor Geral da rádio da Escola, conta que esta foi “a primeira vez, na história da ESCS FM, que um programa de grelha estabeleceu uma parceria”. O contacto com o jornal foi feito, inicialmente, em outubro de 2018, através do antigo estudante Ruben Martins. Da colaboração, nasceu o episódio “A declaração de independência dos podcasts, do podcast Poder Público. Em 2019, Magda Cruz, coordenadora do Repórter 360, estagiou no jornal e reatou a parceria. O programa é quinzenal, sendo que a primeira reportagem do mês é publicada, no site do Público, em forma de artigo.

No que diz respeito aos programas de autor, são os responsáveis pelos mesmos que criam as parcerias, se assim o desejarem. A Comunidade Cultura e Arte (CCA), uma plataforma que conta com milhares de seguidores nas redes sociais, publica regularmente artigos sobre os episódios de três programas da ESCS FM. Ponto Final, Parágrafo (de Magda Cruz) foi o primeiro a aliar-se à CCA. Seguiram-se o Sofá (de Diana Lemos, Inês Martins, Larissa Silva e Mafalda Domingues) e o Prêt-à-Porter (de Liliana Pedro e Maria Inês). Por seu lado, Gustavo Carvalho, autor de Humor à Primeira Vista, estabeleceu uma sinergia com o Expresso. O jornal partilha o podcast do escsiano nas suas plataformas de comunicação e publica parte da entrevista, por escrito, no site.

Os autores de “Ponto Final, Parágrafo”, “Sofá”, “Prêt-à-Porter” e “Humor à Primeira Vista” procuraram criar parcerias com órgãos de comunicação social, de forma a alargar a audiência dos seus programas. Gustavo Carvalho, Diretor Geral da ESCS FM, defende que o núcleo é, hoje, uma ponte para o mercado de trabalho.
Fotografia: Facebook da ESCS FM

O Diretor Geral da ESCS FM explica que “estas parcerias provam que o foco [da rádio da Escola] não tem de ser apenas interno, mas também externo”, na medida em que há cada vez mais programas com público fora da comunidade académica. Nesta medida, os formatos estão “regularmente nos tops nacionais”. O estudante defende, ainda, que estas colaborações fazem com que a ESCS FM seja, hoje, “mais uma das pontes para o mercado de trabalho que a Escola oferece”. Para tal, contribui a “força de vontade de todos os membros”, não só os que estão à frente dos microfones, como, também, os que colaboram nos vários departamentos do núcleo e que desenvolvem desde o design à sonoplastia, passando pela gestão de redes sociais.