O que Dizem os Nossos Mestres?

Publicado: 11 junho 2013

Os mestrados da ESCS destinam-se a licenciados ou profissionais que procuram um complemento à licenciatura e pretendem adquirir uma especialização ou competências avançadas na área da Comunicação. Seja por estímulo intelectual ou evolução profissional, os mestrados da ESCS são uma mais-valia para quem procura melhoria curricular, maior sucesso profissional ou simplesmente realização pessoal. Foi o que fizeram Luís Madeira, mestre em Audiovisual e Multimédia, Diogo Moreira, mestre em Gestão Estratégica das Relações Públicas, Maryline Almeida, mestre em Jornalismo e Fábio Lima, mestre em Publicidade e Marketing. Fique a saber a opinião deste quatro ex-alunos em relação aos mestrados que frequentaram. Esta semana apresentamos os testemunhos de Luís Madeira e de Diogo Moreira.

 

Complementar saberes adquiridos
Luís Madeira,
Mestre em Audiovisual e Multimédia

[Fotografia] "O que me agradou mais no mestrado foram os professores, pessoas que já conhecia e sabia que eram bons profissionais", disse Luís Madeira.

Luís Madeira tem uma vasta experiência no meio audiovisual. Trabalhou muitos anos na RTP e na SIC e em algumas produtoras privadas. Pelo meio, tirou várias pós-graduações e deu aulas “para não ficar parado”. Pensou em dar um salto maior e abraçar um novo desafio. Aliou o estudo à profissão que exerce e investiu no mestrado em Audiovisual e Multimédia (AM) na ESCS. Apesar de ter uma licenciatura em Engenharia Multimédia, a sua área de base sempre foi o audiovisual. “Já fazia televisão antes de iniciar a licenciatura. Depois verifiquei que precisava de mais algumas bases teóricas”, confessa. Luís apostou no mestrado da ESCS por questões de realização pessoal. “O que me motivou foi o querer saber mais e complementar saberes adquiridos”. Uma das razões pela qual escolheu a ESCS foi a qualidade dos professores. “Alguns deles foram meus colegas na RTP e na SIC e isso agradou-me. Eram pessoas que conhecia e sabia que eram bons profissionais”, disse. Luís Madeira confessa que gostou do mestrado. “No primeiro ano, fiz algumas coisas que já tinha realizado profissionalmente. O mestrado deu-me desenvoltura mental e organização teórica, principalmente no que toca à parte escrita”, mencionou. Em relação à tese, “foi muito interessante, porque houve muita investigação”. A tese de Luís Madeira consistiu no “Tratamento de cor em pós-produção televisiva: o caso da produtora de conteúdos SP Televisão”. “O trabalho que efetuei e apresentei como dissertação de mestrado está relacionado com algo que me fascina desde que entrei para o mercado de trabalho há 25 anos atrás, que é a cor”, confessa. O mestre em AM está atualmente a trabalhar na GTC – Sistemas Digitais de Vídeo, Lda, uma empresa de tecnologias de informação viradas para a televisão, onde gere, juntamente com o CEO, a área comercial.

 

“Uma das melhores Escolas na área”
Diogo Moreira,
Mestre em Gestão Estratégica das Relações Públicas

[Fotografia] Para Diogo Moreira, "o mestrado em GERP está muito bem organizado e tem professores que são reconhecidos pela qualidade do seu trabalho".

A realização do mestrado surgiu como seguimento natural à licenciatura em Relações Públicas e Comunicação Empresarial (RPCE). “Achei que era a oportunidade de aprofundar temas que me interessam”, afirmou Diogo Moreira. Escolheu a ESCS pela reputação e pelo prestígio que a Escola tem no mercado de trabalho. “É uma das melhores na área, com vários dos seus alunos a trabalhar um pouco por todo o mundo em organizações respeitáveis, sustentáveis e ativas”, disse. Na opinião de Diogo Moreira, “o mestrado está muito bem organizado e tem ótimos professores que são reconhecidos pela qualidade do seu trabalho, tanto a nível académico como profissional”. Considera ainda o mestrado como uma mais-valia para a sua carreira profissional, pois oferece um grau de especialização. “É um investimento ao nível dos conhecimentos específicos que potencia a prática da minha profissão no mercado de trabalho”, disse. O mestre em Gestão Estratégica das Relações Públicas (GERP) encontra-se a trabalhar para o Gabinete Legal de Moçambique (GLM), que integra a rede de escritórios pertencentes à PLMJ International Legal Network, onde exerce funções de Assessor Profissional e de Comunicação. “Entre outras funções, sou responsável pela gestão da Comunicação interna e externa , business development e corporate affairs da GLM”, referiu. Como trabalho final de curso, Diogo fez um projeto ligado à Comunicação em Saúde, “Comunicação no Interesse Público: Estratégia para o programa “Doação do Corpo à Ciência””. “Elaborei uma estratégia de Comunicação para este programa, cujo objetivo passa por consciencializar as pessoas da necessidade de doar o corpo para o estudo e investigação científica”, concluiu.